segunda-feira, 16 de maio de 2011

História das professoras visitantes

História das professoras visitantes

1842-(março)  A Sociedade de Socorro é fundada.

1842 - (24 de março)  Segunda reunião da sociedade de Socorro.

1843 – (28 de julho) Emma Smith pede para que as irmãs ajudem os necessitados.
"O comitê de necessidade 16" foi criado para estender ajuda aos necessitados e aflitos,
recebendo dos ricos e administrando entre os pobres.
Principal função: - Verificar as condições das famílias visitadas.
- Aceitar doações para fins de caridade.

1843 – Nos primeiros anos da igreja em Nauvoo, Illinois, as professoras visitantes relatavam
suas visitas na Sociedade de Socorro, antes do início das reuniões.

1844 – Após o martírio do profeta Joseph Smith, e o começo da jornada dos santos, as
atividades das visitas Sociedade de Socorro foram interrompidas por alguns anos.

1850 – A Sociedade de Socorro foi novamente firmada nas alas de Utah.
As visitas foram novamente ministradas entre as irmãs com o propósito de atender as
necessidades temporais e espirituais de cada família.

1850 -  "Professoras da quadra" foi o nome dado aos membros designados para visitar as
familias. Eram chamadas para visitar aqueles de sua quadra.

1909 - "Professoras da quadra" passaram a ser chamar "Professoras atuantes"

1912 -  O nome "Professoras atuantes" mudou para "professoras da ala"

1963 -  Os termos "professoras visitantes" e "mestre familiar" foram introduzidos.
O presidente Thomas S. Monson criou um padrão para as mensagens, deixando-as
disponíveis através do jornal da igreja.

2008 –  Hoje as professoras visitantes são encontradas em todo o mundo. Sua missão continua a mesma, a de cuidar de cada irmã, visando suas necessidades espirituais e temporais.
A mensagem é fornecida mensalmente através da Liahona para todos os membros de
cada país, em seu próprio idioma.

Fonte; Teachings of Presidents of the Church: Brigham Young, p. 131

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua contribuição ajuda a fazer um blog cada vez melhor!
Obrigada,

Kesia
http://amavelelouvavel.blogspot.com/